terça-feira, 3 de novembro de 2009

Ônemom, O Dragão Vampírico


Galera, se não me engano (me corrijam se eu estiver equivocado, por favor), em 2007, A REDERPG criou um concurso nacional de "Personagem do Mestre Dragão" (PdM) para os seus leitores, onde o participante vencedor ganharia a seguinte premiação: Um exemplar do Draconomicon e seu personagem seria publicado na coluna "Personagem Lendário". Desse concurso, surgiu então o Dragão Vampírico Ônemom, idealizado por Douglas Luiz Mendes Baiense. Segundo o próprio vencedor do concurso, respondendo ao fórum do site da REDERPG, o dragão Ônemom foi criado apartir da seguinte idéia:


"Não me inspirei primeiramente em nenhum personagem
ou conto. A ideia surgiu enquanto
pensava em algo que um
dragao poderia ser ou
ter para diferenciá-lo dos demais de sua
raça.
Eu queria aplicar um template diferente, mesmo que as
regras não permitissem. Seria uma coisa
estranha a princípio
mas que teria alguma
explicação plausivel no passado da
criatura.
Pensei em um monte de templates bizarros para
"acoplar" ao dragão e acabei encontrando nos
vampiros uma
saída viavel.
A pouco tempo eu assisti ao filme 30 dias de noite
e pude ver nos vampiros da pelicula
exatamente o que eu havia
imaginado para o
dragão. Crueldade e um aspecto extrema-
mente
ferino."

(Douglas Baiense, 30/12/2007)



Neste sentido, resumidamente, Ônemom era um dragão verde centenário, com aproximadamente 390 anos, maligno, curioso e guardião de um grande e valioso tesouro, que foi capturado pela Irmandade da Arte Negra,representada por 10 magos poderosos e sombrios, para incapacitá-lo magicamente e submetê-lo à várias experiências vampíricas.

Por mais de 5 séculos, essa tal irmandade, organizada por magos necromantes, vinha efetuando experiências com mortos-vivos, buscando expandir o seu poder e a sua influência, mas, apenas nos dois últimos séculos, ela estava conseguindo tornar as criaturas humanóides submissas às suas ordens, a partir de rituais arcanos complexos, raros e perigosos que eram manipulados por grandes magos.

Quando Ônemom foi capturado, a irmandade pretendia transformá-lo num dragão vampírico bastante poderoso, mas, que fosse obediente aos seus comandos e fosse desapegado ao seu tesouro ou a qualquer outra coisa, como também, tivesse a capaacidade de criar outros dragões vampíricos que se diferenciassem de vampiros normais.

Nesse contexto misterioso e mágico, Ônemom foi submetido ao seguinte ritual mágico:


"Após vários testes feitos em dragões filhotes, era chegada a
hora de usar um dragão poderoso.
Ômenom fora cuidadosa-
mente preparado, runas
pintadas em quase todo o seu corpo.
Os cânticos
e ritos misteriosos, que já se arrastavam por dias,
terminaram com a execução de um terrível
ferimento no peito
do dragão, ferimento este que
possui a forma do símbolo da
Irmandade, a letra
ômega. Ômenom sangrou, agonizando por
muitos minutos
até que, com sua morte, o ritual se completou.
Seu corpo se transmutou ali mesmo sob os olhares
atentos dos
altos magos. Seu livre arbítrio fora
suprimido tornando-o um
escravo perfeito.
Poderoso e implacável."

(Douglas Baiense, 30/12/2007)



Apesar de toda a ambição da Irmandade Arte Negra em formar um exército poderosos de dragões vampíricos, elas assinaram o seu fim, porque ao criarem um poderoso dragão vampírico, acabaram subestimando o vigor mental de um dragão maduro, onde não conseguiu fazer de Ônemom seu escravo e, conseguentemente foram vítimas da sua criação - Ônemom com muita raiva, indignação e crueldade, vingou-se, matando todos os integrantes da irmandade.

Após a sua libertação, tal dragão vampírico encontra-se muito mais selvagem, poderoso e cruel, combatendo implacável e insaciavelmente a magia arcana e odiando todos os magos, independente de quaisquer grupos mágicos (conclaves, guildas e irmandades) que eles pertençam, que ousarem cruzar o seu caminho. Em contrapartida, ele perdeu o seu interesse pelos assuntos mudanos, tais como acumular tesouros e riquezas, saber sobre histórias humanas e caçar inimigos, embora, tenha furia assassina contra conjuradores arcanos.

Após as experiências vampíricas, Ônemom apresenta a seguinte aparência física: Trata-se de um dragão verde robusto, apresentando aproximadamente 4,5 metros de altura, 17m de comprimento, olhos vermelhos, dentes escuros e afiados, sobretudo os seus caninos - protuberantes e projetados para fora da boca, garras negras e maiores do que o normal. Na região peitoral, apresenta uma grande e profunda cicatriz, em formato da letra grega ômega (Ω).

Agora como vampiro que és, Ônemom apresenta as seguintes fraquezas vampíricas:



"Os dragões vampíricos têm a vulnerabilidade à luz do sol
do vampiro comum. A luz solar direta
retarda um dragão
vampírico, permitindo-lhe
realizar somente uma ação
padrão ou ação de
movimento a cada rodada. Um dragão
vampírico
pode sobreviver à exposição da luz do sol direta
durante uma quantidade de rodadas consecutivas
equivalente à sua categoria de idade (7 rodadas no caso de
Ômenon); depois disso, ele é totalmente
destruído. Um
dragão vampírico pode ser morto com
uma estaca de madeira
trespassada em seu coração,
idêntico a um vampiro normal
(obviamente, os dra
gões maiores exigem uma estaca do
tamanho de uma
lança). Ao contrário dos demais vampiros,
os dragões
vampíricos não se machucam se forem imersos
na água.
Eles não são repelidos por alho ou espelhos
(embora
não tenham espelhos em seus tesouros), e podem
atravessar água corrente livremente. Eles não podem
entrar em uma casa a não ser que sejam convidados, mas
a maioria simplesmente destrói a casa e depois
procura as
vítimas no meio dos destroços."


(Douglas Baiense, 30/12/2007)



Segundo Marcelo Telles, coordenador da REDERPG, a criação do seu personagem promoveu dois ganchos (desfechos) principais para dar continuidade da sua história: "A formação de ligas de caçadores de vampiros e de aliança relutante dos dragões verdes". Sobre tais ganchos, ele diz o seguinte:

"Caçadores de Vampiros: Uma das principais ordens arcanas do cenário teve alguns de seus magos mais ilustres mortos por Ômenon. Agora, os arquimagos da ordem estão formando grupos com aliados - como alto clérigos de deuses benignos - e aventureiros para caçar e destruir esta grande ameaça.


Aliança Relutante: Os dragões verdes estão seriamente preocupados com a possibilidade de Ômenon transformar outros de sua raça em vampiros. Eles se vêem obrigados a se aliar a heróis humanos para caçar e destruir Ômenon. E os heróis humanos, a contragosto, formam então uma aliança com essas criaturas malignas para poder extirpar um mal ainda maior do que elas..."


(Marcello Telles, 31/12/2007)



Enfim, se antes dos dragões eram associados aos vampíricos, depois deste concurso da REDERPG, definitivamente já temos mais uma espécie dragônica em nossa colina: "A Vampírica".


Fonte:
http://www.rederpg.com.br/portal/modules/news/article.php?storyid=5082

2 comentários:

  1. uau, dragão vampiro? Fui surpreendida novamente!!

    http://olhardodragao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Muito boa a história de ônemom o dragão vampirico. Um jogador meu ao ler esse post usou o conto na história de seu personagem e ficou ótima e agora estarei usando essa trama na minha campanha! Obrigado pela colaboração.

    ResponderExcluir